Pesquisar este blog

quinta-feira, 26 de agosto de 2010

Passatempo






Passa,passa,passa tempo
Num passatempo sem par.
Passa a hora, passa o vento,
Passa tempo de brincar.

Vem a chuva,a ventania
Chega o sol,chego a chorar:
Passou o tempo, o passatempo
E a alegria do olhar...

Não tem mais sonho, tem mais nada,
Nada fica no lugar.
Manhãs douradas se foram todas,
Foi-se o tempo de cantar...

As tranças louras passaram agora
Na tinta branca a se adornar
E de tristeza deixei lá fora
A minha vontade de brindar.

Vão-se as cantigas, as brincadeiras,
E a juventude pra algum lugar;
No tempo tristonho da vida matreira
Que passou o tempo a nos enganar.

(Edilene Santos- Caçando Estrelas)






Nenhum comentário:

Postar um comentário