Pesquisar este blog

sexta-feira, 8 de janeiro de 2010

Em nada creio

Em nada creio
e Deus sabe
o quanto nisso acredito.

Creio como quem morre,
creio como quem sofre,
creio como quem lança um grito.

Em meus poemas, por exemplo,
só creio quando ainda
não estão escritos.

João Andrade

Nenhum comentário:

Postar um comentário