quinta-feira, 22 de outubro de 2009

Rimas incertas


Preciso de um pensador
que me ajude a entender de dor
de sonho ,esperança e vida.

Preciso de um pensador
que me ajude a encontrar
uma perdida ilusão
já dormente e esquecida.

No fundo da mente onde nada sinto
apenas choro,e oro
ora no passado,ora no futuro,
presente se esvaindo
virtualmente distorcido
fingido...

Preciso de um pensador
que me ajude a desvendar o mistério
da mente e do coração em duelo
da antítese do que sou e do que quero
do meu ridículo poema sincero.

Preciso de um pensador:
que clareie,à luz da simplicidade
tudo que já sei mas não tenho coragem
que tansforme as rimas tolas em versos
que corra os riscos por mim
que nunca atire a primeira pedra
que resolva e não explique
que ame e não me critique

Um bobo,palhaço,criança:

que saiba sorrir
que ouse partir
e navegar
que saiba esperar
que venha,enfim

Preciso de um pensador
preciso de um lider
preciso de mim...

4 comentários:

  1. eu só não quero dizer que também preciso, mas preciso,talves só me falte a criança, Muito bom

    ResponderExcluir
  2. Muito bom!
    Adorei!
    É sempre bom passar por aqui!
    Bjs

    ResponderExcluir
  3. bom medio e muito fei na proxima vez coloque sobre girassol beija-flor e mar

    ResponderExcluir
  4. Ah... meu(minha) amigo(a),quem me dera a vida fosse falar só de girassol,beija-flor e mar...o mundo então já seria uma Poesia.

    beijos

    ResponderExcluir