terça-feira, 16 de junho de 2009

Lá fora


Que há la fora hoje que me encante
E torne minha manhã possível
E passível de deslumbramento?

Que coisa há concreta e visível
Que me proporcione bons momentos?

Abro a janela e nada vejo
Tudo repousa absolutamente igual

E adio a grandeza que almejo
Para um amanhã novo e fatal.

Todos os dias repito a tarefa
De buscar além do horizonte
Qualquer coisa que me valha o ontem.

Vou matando assim as madrugadas
As tardes e noites passadas
E ansiando um futuro que não tarda.

Que há lá fora hoje que me encontre?

(Edilene Santos-Caçando Estrelas)








4 comentários:

  1. Oie.
    Adorei u teu blog, e us poemas..
    Tas na minha lista :)

    nothinglikelovignyou.blogspot.com

    ResponderExcluir
  2. Gostei muito do blog tinha ta lindo adorei as poesias são mito bonitas.
    Te adoro muito tia se cuida.

    ResponderExcluir
  3. Puxa...muito obrigada a todos vc é que são lindos!
    bjss

    ResponderExcluir